domingo, 30 de dezembro de 2007

Meu encontro com os Campeões

Ontem pela manhã, eu estava aqui na casa da minha mãe, em Santo André, região conhecida em todo Brasil como ABC Paulista, quando meu irmão chegou do Parque que fica a uma quadra daqui dizendo que o casal de campeões Marilson e Juliana Gomes dos Santos estavam treinando ali. Eles moram aqui em Santo André, ele é natural de Brasília e ela de Cubatão. Os dois têm títulos importantes em suas carreiras, ele já venceu duas São Silvestres é medalhista em Pan-Americanos e em 2006 foi o primeiro Sul Americano a vencer a Maratona de Nova Iorque, ela foi medalha de ouro nos 1.500 metros no último Pan-Americano, entre outros títulos, como o Sul Americano da mesma distância. Eu já havia visto os dois em outro Parque da cidade, sempre muito simpáticos, mas nunca tinha tido a oportunidade de conversar com os dois, pois, sempre os via correndo e eu ficava sem jeito de interromper o treino deles, ficava só no cumprimento rápido, no aceno. Neste sábado foi diferente porque meu irmão me disse que eles estavam terminando o treino e então senti que era a chance de entregar a ele um acróstico que fiz em 06/11/2006, um dia após a sua grande conquista em Nova Iorque, corri até computador e imprimi uma cópia. Saímos eu e minha mulher à procura dos dois no parque. Andamos, andamos, olhamos pra lá e pra cá e nada. Perguntamos a uma funcionária do parque e ela nos disse que não os havia visto.
Quando estávamos quase desistindo, eu os vi correndo do lado de fora do parque, então, fomos ao encontro deles. Se não estivesse com a minha mulher, novamente, ficaria só no aceno e no cumprimento rápido pois eles estavam correndo, é verdade que lentamente, eu acho que eles estavam só desacelerando para terminar o treino mas fiquei constrangido em interromper a corrida deles. Minha mulher é mais espontânea e desinibida e tomou a iniciativa de falar com eles, ela disse que queríamos entregar a ele o meu acróstico.
Demonstrando toda simpatia, simplicidade e humildade os dois interromperam a corrida, a gente conversou rápido sobre São Silvestre, ele me disse que não irá participar este ano pois está se recuperando de uma lesão, sobre Olímpiadas, os dois vão tentar a vaga para Pequim/2008, ele na maratona e ela nos 800 e 1500 metros. São dois grandes campeões que sempre estão em destaque na mídia, mas não perderam a simplicidade e humildade, parabéns aos dois! e vamos torcer ano que vem para os dois conseguirem uma medalha olímpica.
ps.: Este foi o acróstico que fiz em homenagem à vitória de Marilson na Maratona de Nova Iorque/2006:

Maratona de Nova Iorque... maior a cada ano...
Atletas enfrentando a distância, o cansaço e a dor
Raramente o vencedor não é do continente africano
Inteligência, estratégia, garra de um vencedor...
Latino-americano... brasileiro... o primeiro!
Sua competência é pra se admirar, sua humildade é pra se copiar
Ontem venceu, foi, da América do Sul, o pioneiro!
Nação campeã promove todos os esportes pra vida de muitos melhorar

Ps.: Se houvesse mais incentivo aos esportes no Brasil, sem dúvida teríamos mais "Marílsons", "Gugas", "Sheids" não teríamos que esperar aparecer esses fenômenos do esporte que "acontecem" a cada 100 anos...


terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Flávia, 20 anos completados em 17/12/2007, metade dos quais em coma

Dia de sol, duas crianças, dois irmãos vão até a piscina do prédio onde moravam, piscina rasa... Acontece um acidente com o ralo da piscina... A Rosamaria contou essa história muito bem em seu blog, acessem o link e leiam, uma história impressionante que narra a irresponsabilidade dos condomínios, das empresas responsáveis pela manutenção das piscinas e por último o descaso da justiça brasileira...

http://rosacc60.blogspot.com/2007/12/flvia-vivendo-em-coma_16.html

sábado, 8 de dezembro de 2007

Nssoo Crbéero

Cruicla plea net um txeto tdoo bganuaçdo dziedno que, de aorcdo com uma peqsiusa de uma uinrvesriddae ignlsea, não ipomtra em qaul odrem as Lteras de uma plravaa etãso, a úncia csioa iprotmatne é que a piremria e útmlia Lteras etejasm no lgaur crteo. O rseto pdoe ser uma bçguana ttaol, que vcoê anida pdoe ler sem pobrlmea. Itso é poqrue nós não lmeos cdaa Ltera isladoa, mas a plravaa cmoo um tdoo.
Sreá que isso fnuoicna com qauqleur plvaara? Gsoatria de sbaer se vcoê etnneedu tduo que eu ecservi sem dficiluadde. Prcaee que nsoso cbéerro faz cioass ivnceríis msemo!